Say You’ll Be There – Spice Girls (17/30)

Julho de 1996, acontecia as Olimpíadas em Atlanta, Estados Unidos, nessa época eu conseguia ver a abertura, e foi algo inspirador. Tinha um carro alegórico com um monte de gente de vermelho e azul, uma produção impecável. E me bateu uma luz, naquele momento, fiquei com vontade de desenhar aquilo tudo que eu estava vendo. Reproduzir com o meu olhar. Corri pro caderninho de desenho e desenhei uma mulher de cabelos ruivos, vestidinho vermelho, criei uma super-heroína. Na época eu estava fissurado por gibis e animes, então eu podia explorar esse universo para desenvolver minhas ideias. Nasceu ali a Dragonesa, uma guarda-costas que usava tecnicas de defesa para combater a injustiça.

1996 e 1997 foi um ano regado de cultura pop em minha vida. Tive contato com muitas séries (Anos Incriveis, WMAC Masters, Super Catch, Contos de Fadas… ), animes (Yu Yu Hakusho, Sailor Moon, Samurai Warriors, Shurato), video-game (Yoshi’s Island, Final Fight 3, Mortal Kombat 3, Donkey Kong pelo Super Nintendo e X-Men: Children of the Atom pelo Saturno), gibis (X-Men, Vingadores, os novos grupos da Image Comics e a Revista americana Wizard), filmes (Men in Black, Power Rangers, Looney Tunes…) e a revista que falava sobre tudo isso Herói. Era um prato cheio pra uma criança de 12 anos desenvolvendo suas habilidades artisticas. Eu comecei a criar personagens baseados nessa cultura pop toda que me cercava. Criei uns 16 cadernos (de 96 folhas cada) com estudos e ficha tecnicas desses personagens. Misturava os universos de anime, gibi, mitologias, foi um período muito gostoso na minha vida.

Lembro de quase todos esses personagens de cabeça, todos tinham sua origem, como funcionava seus poderes, de que super-grupo pertencia.. Meu desenho não era lá aquela coisa incrivel, mas eu estava feliz com meu desempenho na época e estava treinando bem o meu traço. Olhando hoje eu vejo que posso melhorar muita coisa. Esse período de criatividade durou até a faculdade, 2004 mais ou menos, onde meu hobby virou obrigação e me vi cansado de desenhar todo dia. Tinha uma materia de Histórias em Quadrinhos e era necessário desenhar 12 paginas A3 de terça pra quinta-feira, foi bem desgastante.

Pois bem, voltando pra 1997, lá estava eu desenhando nos meus cadernos, eu tinha deixado a Tv ligada, e naquela época, eu estava assistindo um canal espanhol (porque um dia tinha passado Cavaleiros do Zodíaco em espanhol e eu tinha achado o máximo hahaha), e estava num programa de clipes e eis que passa um clipe com cinco garotas cantando e aprontando tudo numa casa noturna. Eram as Spice Girls com o clipe Wannabe. Um mês depois passou no saudoso Disk Mtv e começou a fazer sucesso. Eu fiquei seduzido com aquelas garotas, nunca tinha visto um grupo feminino tão legal e encantador que nem elas, e as músicas eram pop, de grande aceitação e rápida impregnação. Já comecei a fazer personagens com elas, meio que rivais de outro grupo de vilãs baseadas na Jem & The Holograms (preciso achar esses desenhos hahahaha).

As Spice Girls são uma girlband pop britânica formada originalmente em 1995 em Londres, Reino Unido. Cmposto por Geri Halliwell, Emma Bunton, Victoria Beckham, Melanie B e Melanie C, o grupo tornou-se conhecido em 1996 com o primeiro single Wannabe, sucesso instantâneo direto ao #1 absoluto em mais de 40 países. Em apenas dois álbuns gravados, Spice e Spiceworld, o grupo vendeu 55 milhões de discos, tornando-se um dos grupos mais famosos e queridos mundialmente, recordistas de vendas e criadoras de moda nos anos 90. Ao todo, venderam mais de 75 milhões de discos durante a o período de existencia do grupo.

Após alguns shows desfalcados, Geri Halliwell decide deixar o grupo em 1998 em plena Spiceworld Tour, as fazendo concluir a turnê como quarteto. Em dezembro de 1998, elas lançam um single inédito, Goodbye, novamente mais um #1 em vários países do mundo. Em 1999, Melanie C também decide lançar um disco solo, obtendo boas colocações nos charts porém sem abandonar o grupo. Em 2000 elas se juntam novamente e lançam seu primeiro disco sem Halliwell, o terceiro da carreira do grupo, Forever, não obtendo o mesmo êxito dos albuns anteriores porém recebido pela crítica e pelos fãs com grande expectativa. Em 2001 o grupo dissolveu-se, seguindo cada integrante, sua própria carreira distinta.

Spice esteve presente no começo e no final de minha adolescência, com esses três discos. Marcou muitas fases, festinhas nas casas dos amigos da Escola, nos rolês do Playcenter (rs), etc. Tenho muito carinho por elas, hoje não ouço tão frequentemente mais, mas venho com Say You’ll Be There para registrar essa fase de boom Cultura Pop.

Oh, say you’ll be there

I’m giving you everything
All that joy can bring, this I swear

Last time, that we had these conversation
I decided we should be friends, hey
But now we’re going round in circles
Tell me, will this deja vu never end?

Now you tell me that you’ve fallen in love
Well I never ever thought that would be
This time you gotta take it easy
Throwing far too much emotion at me

But any fool can see they’re falling
I gotta make you understand

I’m giving you everything
All that joy can bring, this I swear
I give you everything
And all that I want from you is a promise
You will be there

Say you will be there, oh, say you’ll be there
Won’t you sing it with me?

If you put two and two together you
Will see what our friendship is for
If you can’t work this equation then
I guess I’ll have to show you the door

There is no need to say you love me
It would be better left unsaid

I’m giving you everything
All that joy can bring, this I swear
Yes, I swear
And all that I want from you is a promise
You will be there
Yeah, I want you

Any fool can see they’re falling
I gotta make you understand

I’ll give you everything on this, I swear
Just promise you’ll always be there

I’m giving you everything
(I’m giving you everything)
All that joy can bring
(All that joy can bring)
This I swear
(Yes, I swear)

And all that I want from you
(All that I want from you)
Is a promise
(Won’t you promise too?)
You will be there
(I’ll be there)

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.