Pound The Alarm – Nicki Minaj (24/30)

Uoow oou ooouuww

Essa música representa minha fase baladeiro, dos meus 26 aos 28 anos, na qual eu ia sexta e sábado pras buates. Peguei uma música bem animada que pudesse traduzir tudo isto.

Conheci Nicki Minaj através de uma parceria musical com um artista. Não lembro agora quem era, ela já fez esses “feat.” tantas vezes. E depois a vi no clipe Give all your lovin da Madonna. Naquela época até baixei o album dela (Pink Friday: Roman Reloaded) e da M.I.A pra conhecer melhor, mas odiei as primeiras musicas que eram hip hop. Foi num balada no Estúdio Emme que ouvi Starships pela primeira vez, em seguida da Where Have you Been da Rihanna. Eu gosto muito de ouvir musica bem alta, e pelo fato de ser animadíssima, eletrônica, adorei logo de cara.

Resolvi dar mais uma chance pra ela, ouvindo novamente aquele album e pulando algumas faixas pra frente descobri as musicas pound the alarm e whip it, que acabaram virando meu hino dessa fase baladeira. Eu sempre ouvia muito alto com os amigos, no trabalho, na rua, nas festinhas que eu estava, em qualquer lugar.




Onika Tanya Maraj (Saint James, Porto de Espanha; 8 de dezembro de 1982) é uma artista musical trinidiana, naturalizada estadunidense. Nasceu em Trinidad e Tobago e se mudou para o distrito de Queens, de Nova Iorque, quando tinha cinco anos de idade, se formando em escolas artísticas mais tarde. Depois de lançar três mixtapes entre 2007 e 2009, assinou um contrato com a gravadora Young Money. Ela lançou seu álbum de estreia, Pink Friday (2010) e atingiu o topo da tabela estado-unidense de discos mais vendidos Billboard 200. Seu segundo álbum de estúdio, Pink Friday: Roman Reloaded (2012) chegou a posições altas em paradas musicais e o tornou um dos álbuns mais vendidos de 2012 com um milhão de cópias espalhadas em todo o mundo. “Starships” tornando-se um dos singles mais vendidos de 2012.

A arte de Minaj apresenta um estilo de rap acelerado, uso de alter-egos (Harajuku Barbie e Roman Zolanski) e sotaques notavelmente britânicos. Seus trajes extravagantes e coloridos, roupas e perucas deram seu reconhecimento como um ícone da moda. Mas gerando muita controversa, há quem a chame de ridícula, brega e cafona. Eu particularmente acho muito legal seu estilo, acho diferente das outras cantoras chatas e previsíveis. Recentemente ela tem ficado mais diva, mas depois do clipe Anaconda, acho que ela voltou a ser o que era antes, debochada e divertida.

Enquanto cresceu, Nicki era cercada de problemas familiares e as contantes brigas entre seus pais. Para fugir dos problemas da vida real, ela criou personagens em sua imaginação e viveu sua vida através deles, declarando: “Para ficar longe de toda aquela briga deles, eu imaginava ser uma nova pessoa. ‘Cookie’ foi a minha primeira identidade, que ficou comigo por um tempo. Passei para a “Harajuku Barbie”, e depois “Nicki Minaj”. A fantasia era a minha realidade”. Para o Pink Friday, Minaj criou outro alter-ego com o nome “Roman Zolanski”, que a rapper afirma que nasceu de dentro dela, da raiva, e se torna ele quando ela está com raiva, como um demônio dentro dela. Seus alter-egos ganham vida em suas letras que variam em um sotaque britânico, como a “Barbie Harajuku” que tem uma voz suave.

Ela frequentemente combina metáforas, piadas e trocadilhos em seu trabalho, que são comparadas com o estilo do seu mentor Lil Wayne. O New York Times descreveu Minaj como “uma rapper brilhante com um sotaque engraçado e reviravoltas inesperadas nas frases. Ela caminha ao exagero sem medida, na música, na personalidade e no visual. E ela se desenvolveu rápido, descartando métodos antigos da mesma facilidade que conseguiu os novos.”

Eu acho Nicki Minaj uma artista completa, ela é tão maluca, louca, carismática e imprevisível que a torna muito interessante. Ela tem o mantra de “foda-se o que os outros pensam de você”, por isso ela age de um modo polêmico. Trago no post de hoje, uma de minhas faixas favoritas, a Pound The Alarm, super animado, com toques de electropop, auto tune, e batidão. Vira e mexe encontro um remix legal dessa música no Soundcloud ou no Youtube mesmo. O Clipe foi gravado no Porto de Espanha, terra natal da Nicki, e segue com o tema de carnaval, mostrando vários pontos turísticos da cidade. E todas as baladas que eu ia, pirava nas músicas dela, acho que eu era o único maluco que gritava “Woohoooo”, pra ela hahahaha Enfim, abafa rs

Oh, oh, oh, come fill my glass up a little more
We ‘bout to get up, and burn this floor
You know we getting hotter, and hotter
Sexy and hotter, let’s shut it down

Yo, what I gotta do to show these girls that I own them
Some call me Nicki and some call me Roman
Exkeeza, pleeza, i’m in Ibiza
Giuseppe Zanotti, my own sneaker
Sexy, sexy that’s all I do
If you need a bad tip
Let me call a few
Pumps on and them little many skirts is out
I see some good girls, i’mma turn ‘em out
Ok bottle, sip, bottle, dozzle
I’m a bad tip, no muzzle, hey?
Bottle, sip, bottle, dozzle
I’m a bad tip, no muzzle, let’s go

Music, makes me, high

Oh, oh, oh, come fill my glass up a little more
We ‘bout to get up, and burn this floor
You know we getting hotter, and hotter
Sexy and hotter, let’s shut it down

Pound the alarm!
Pound the alarm!

I wanna do it for the night, night
So get me now, and knock this over
I wanna do it like you like, like
Come get me, baby we’re not getting younger
I just want you tonight, night
Baby we won’t do it for life

Music, makes me, high

Oh, oh, oh, come fill my glass up a little more
We ‘bout to get up, and burn this floor
You know we getting hotter, and hotter
Sexy and hotter, let’s shut it down

Pound the alarm!
Pound the alarm!
Pound the alarm!

Oh, oh, oh, come fill my glass up a little more
We ‘bout to get hot, and burn this floor
You know we getting hotter, and hotter
Sexy and hotter, let’s shut it down, motherfucker

Pound the alarm!
Pound the alarm!

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.