Alabama Song (Whiskey Bar) – The Doors (27/30)

Este ano tive a oportunidade de viajar de férias para Nova Iorque. Fui com meu companheiro e foi uma experiencia maravilhosa. Já tinha tempo que queria conhecer esta cidade, tão encantadora e fascinante, que nem os filmes que gosto tanto me mostravam.

Através do esquema Airb’n b ficamos hospedados na casa de um morador de lá, mais especificamente no bairro Astoria, no Queens, uptown de nova iorque. Um bairro habitado por bastante brasileiros, tinha até um restaurante especializado em feijoada hahaha.

Um amigo nova iorquino de um amigo meu nos apresentou a cidade, nos levou pra Little Italy, Chinatown, Central Park, Times Square, Grand Central Terminal, Coney Island (terra dos Warriors), Madison Square, Public Library, Bryant Park, High Line, Greenwich Village, Broadway Avenue, um monte de Comic Book Stores, Union Square, Museu de História Natural, Top of the Rocks, Metropolitan, Guggehein, Moma e outros pontos turísticos da cidade. Andamos mais de 16 km no primeiro dia, bem empolgante essa cidade…. hehe

Vou linkar essa viagem com uma música da banda The Doors: Alabama Song (Whiskey Bar). Não tem muito a ver com NYC, mas a vibe e o comecinho dessa música, me lembra muito o bairro em que ficamos hospedados, em Astoria, com aquelas casinhas fofas de tijolo vermelho estilo americana, cara de neighborhood, bairro do Homem-Aranha (ok, não poderia deixar de citar algo nerd rs).

Falando um pouco deles, The Doors foi uma banda de rock estadunidense dos fins da década de 1960 e princípio da década de 1970. O grupo era composto por Jim Morrison (vocal), Ray Manzarek (teclado), Robby Krieger (guitarra) e John Densmore (bateria). A banda ainda recebeu influências de diferentes estilos musicais, como o blues, jazz, flamenco entre outros. Canções como “Break on Through (To the Other Side)”, “Light My Fire”, “People Are Strange” e “Riders on the Storm”, aliadas à personalidade e escândalos protagonizados por Jim Morrison, contribuíram de sobremaneira para o aumento da fama do grupo.

As origens dos The Doors surgem de um encontro ao acaso entre dois estudantes da escola cinematográfica UCLA, Jim Morrison e Ray Manzarek, em Venice Beach, Califórnia, EUA em Julho de 1965. Morrison disse a Manzarek que andava a escrever canções e, a pedido de Manzarek, cantou “Moonlight Drive”. Impressionado pelas letras de Morrison, Manzarek sugeriu que formassem uma banda. A banda foi buscar o nome ao livro The Doors of Perception, de Aldous Huxley, que por sua vez o tinha ido buscar a um poema de William Blake, artista e poeta do século XVIII que dizia: “If the doors of perception were cleansed, everything would appear to man as it is: infinite” (se as portas da percepção fossem abertas, tudo apareceria ao homem como realmente é: infinito).

Alabama Song (também conhecida como “Whisky Bar”, “Moon over Alabama” ou “Moon of Alabama”) é uma canção encontrada na peça Hauspostille (1927) de Bertolt Brecht, com música de Kurt Weill, e que foi usada novamente em 1930 na ópera dos dois, Aufstieg und Fall der Stadt Mahagonny (A Ascensão e a Queda da Cidade de Mahoganny). Nesta última, é cantada pela personagem Jenny e suas colegas prostitutas no primeiro ano. Musicalmente, contém elementos de foxtrot, blues e é cantada por Jenny Corless. Mesmo que a ópera tenha sido feita no original em alemão, a música foi cantada e escrita em inglês e tornou-se famosa na cultura popular, sendo regravada por nomes como David Bowie e The Doors anos mais tarde.

Eu assisti aquele filme recontando a vida de Jim Morrison quando criança, com o Val Kilmer fazendo Jim Morrison. Confesso que não lembro de muita coisa, estou para assistir logo logo. Adoro pegar essa banda pra ouvir e dar uma pirada, o ritmo é fantastico, muito imprevisível, eu gosto dessas coisas. E aproveitando o gap, quem nunca teve a crise dos 27 anos? Sabe do que eu estou falando? hehe Enfim, já passei dessa fase, e em vigésimo sétimo lugar (coincidência de números hahaha) vem o The Doors representando minha viagem de férias deste ano de 2014.

Well, show me the way
To the next whiskey bar
Oh, don’t ask why
Oh, don’t ask why

Show me the way
To the next whiskey bar
Oh, don’t ask why
Oh, don’t ask why

For if we don’t find
The next whiskey bar
I tell you we must die
I tell you we must die
I tell you, I tell you
I tell you we must die

Oh, moon of alabama
We now must say goodbye
We’ve lost our good old mama
And must have whiskey, oh, you know why

Oh, moon of alabama
We now must say goodbye
We’ve lost our good old mama
And must have whiskey, oh, you know why

Well, show me the way
To the next little girl
Oh, don’t ask why
Oh, don’t ask why

Show me the way
To the next little girl
Oh, don’t ask why
Oh, don’t ask why

For if we don’t find
The next little girl
I tell you we must die
I tell you we must die
I tell you, I tell you
I tell you we must die

Oh, moon of alabama
We now must say goodbye
We’ve lost our good old mama
And must have whiskey, oh, you know why

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.