#19 dummy blue (D’ERLANGER)

A banda D’ERLANGER foi formada em dezembro de 1983 por Kaoru Miyahira, Cipher, Seela e Shido. Cerca de meio ano depois eles fizeram sua primeira apresentação, em maio de 1984, em um evento no Bourbon house, em Osaka. Cerca de um mês depois, eles voltaram a se apresentar neste local. Cipher, então, tinha apenas 15 anos de idade! O primeiro vocalista deixou a banda e, em agosto de 84, foi substituído por Dizzy (Yoshifumi Fukui).

• Vocal: Kyo
• Guitarra: Ichiro ‘Cipher’ Takigawa
• Baixo: Seela
• Bateria: Tetsu Kikuchi

Ex-Integrantes:
• Vocal: Kaoru Miyahira [1983 / 1984 – Saiu]
• Vocal: Yoshifumi – Dizzy – Fukui [1984 / 1988 – Saiu]
• Bateria: Shi do [1983 / 1987 – Saiu]

As suas primeiras duas demo-tapes, “The birth of splendide beast!!” e “Blue” foram finalmente lançadas em 1985. Em 26 de outubro de 1986 eles participaram de um evento no Meguro Rocky May Kan. Uma audição foi organizada para celebrar o primeiro aniversário do selo independente Mandrake Root (o selo também é conhecido por sua loja Third Stage). Neste selo eles lançaram o single “Girl”, limitado a 3000 cópias e apareceram em lojas no dia 20 de fevereiro de 1987. Eles também fizeram parte da compilação “HUNGRY DAYS” com músicas ao vivo. Mais adiante a banda distribuiu uma demo-tape (somente 100 cópias) de graça em shows. A única música nela era “Sadistic Emotion”.

No primeiro dia de agosto de 1987, o D’erlanger realizou seu primeiro show solo no Meguro Rock May Kan. Não muito tempo depois, em outubro, Shido decidiu deixar a banda. Tetsu (ex Saver Tiger e Mephistopheles), de Kyoto, o substituiu. Com a nova formação a banda iniciou a turnê SCANDALOUS R&R SHOW XXXX (ikenai) TOUR.

Enquanto eles estavam em turnê, em junho de 1988 Dizzy saiu da banda. Um mês depois, no dia 1o de julho, Kyo, um jovem vocalista de Kyoto, tomou os vocais do D’erlanger. Anteriormente ele estivera com Tetsu no Saver Tiger, a antiga banda de hide (guitarrista do X Japan).

Em 22 de julho eles realizaram um show no Osaka Bourbon House; a mesma casa de shows onde eles fizeram sua primeira apresentação. No dia 27 eles fizeram um one-man no mesmo lugar. O D’erlanger, então, decidiu que era hora de seu primeiro álbum, que eles lançaram no selo Danger Crue em outubro. Novamente eles saíram em turnê: Sadistical Punk Tour ‘88, na qual eles tiveram como banda de apoio a Reaction, da mesma gravadora. No dia 31 de desembro eles organizaram um evento no qual eles convidaram Rob (vocalista do Justy Nasty) para participar.

O próximo single, “La Vie en Rose” foi distribuído gratuitamente em janeiro de 1989. O álbum com o mesmo nome foi lançado em 10 de fevereiro. As 3000 cópias foram esgotadas já nas pré-compras, por isso eles lançaram a segunda edição em março, desta vez, com 10 000 cópias. Nessa época o D’erlanger particiou de diversos eventos (especialmente com o Justy Nasty), antes de iniciar a segunda parte da turnê Sadistic Punk, em junho de 1989.

Em 13 de agosto, Kyo foi internado no hospital por causa de um acidente. Ele estivera bebendo num jardim com seu amigo hide (X Japan), e decidiu escalar uma árvore para ver melhor os fogos de artifício. No entanto, ele caiu do galho, quebrando um osso. Ele saiu do hospital no dia 16 de setembro.

O álbum “La Vie en Rose” foi relançado no início de outubro, com somente 1000 cópias, junto de um single com o mesmo nome como presente. No dia 15 de outubro eles lançaram o vídeo “An Aphrodisiac”, que continha 3 videoclipes. A Danger Crue lançou 10 000 cópias dele, que foram todas esgotadas na pré-venda. O “La Vie en Rose” foi lançado mais uma vez, e também esgotado novamente. A banda, então, iniciou sua turnê Incarnation of Eroticism, que encerrou-se no Tokyo Hibiya Yagai Ongakudo. Devido ao sucesso da turnê eles voltaram ao estúdio para gravar seu próximo álbum.

O ano de 1990 começou bem para a banda, já que eles se tornaram major. Eles assinaram um contrato com o na época recente selo Ariola (sub selo da BMG). Foi lançado seu primeiro single major, “DARLIN’”, em 24 de janeiro, que alcançou o 9o lugar da Oricon. A banda iniciou outra turnê nacional, chamada KID’S BLUE PYX ‘90. Enquanto estavam em turnê, lançaram o vídeo “Incarnation of Eroticism”, no dia 7 de fevereiro, que foi filmado no dia 28 de outubro no Hibiya Yagai Ongakudo, em Tóquio. O vídeo foi um sucesso e alcaçou o segundo lugar no top da Oricon. Após o vídeo, a banda lançou seu segundo álbum, “BASILISK”, no dia 7 de fevereiro, alcançando 5o lugar na Oricon. Em maio eles participaram em alguns eventos e se apresentaram na TV. Outra turnê se seguiu, Ai to shi to kou – Kotsu Standing Special Tour.

O primeiro livro de fotos do D’erlanger, chamado “Kyomu no Kumotsu” foi lançado em setembro. O single “Lullaby -1990-” veio logo depois. Novamente eles se dedicaram aos shows, na THE MOON AND THE MEMORIES TOUR, que se encerrou no dia 31 de outubro em Osaka. Durante a turnê, no dia 3 do mesmo mês, foi lançado o vídeo “Kindan no Tobira”.

No dia 19 de novembro a banda anunciou que eles haviam chegado a uma difícil decisão, e os membros de seu fã-clube receberam um cartão de Natal com o seguinte texto: D’ERLANGER 1990/11/19 « kaisan » … (Kaisan significa ‘separar-se’). Uma razão oficial para a dissolução da banda nunca foi dada.

Apesar da separação, eles continuaram a lançar material. Primeiramente foi o livro de fotos da turnê MOON AND THE MEMORIES e, em 6 de março de 1991 foram lançados dois vídeos ao vivo: “MOON AND THE MEMORIES TOUR… The Eternities – last live” volumes 1 e 2. Em 31 de março um vídeo com os dois shows foi lançado também.

A BMG lançou o álbum independente do D’erlanger, “La Vie en Rose”, em 21 de abril. Exatamente quatro anos depois os dois álbuns da banda foram novamente relançados. Em 2001 muitos vídeos foram relançados em DVD.

Depois do D’erlanger, Kyo fez parte do Die in cries, para depois se aventurar em uma carreira solo. Recentemente ele formou a banda BUG (com Asaki, guitarrista do Guniw Tool; Takashi, ex Die in cries e Futuron, ex Oblivion Dust). Tetsu e Cipher fizeram a banda CRAZE (com o ex vocalista do Zi:Kill). Seela se tornou membro suporte do Vinyl e formou algumas bandas como Fix, Atomic Zaza e, finalmente, No Stars Innovation.



dummy blue
Please save me, Skull Baby, Round & Round & Round
Please eat me, Skull Baby, Trip & Trip, More & More


Please tell me, Skull Baby, how to mend a broken body
Please teach me, Skull Baby, how to heal a twisted mind


Lazy, it’s only loneliness
I’m not lovin’ you, this is dummy blue


Lady, I’m just a lonely boy
I’m not lovin’ you, dancin’ in the purple rain


Round & Round & Round & Round


Please bless me, Skull Baby, Round & Round & Round
Please kill me, Skull Baby, Trip & Trip, More & More


Please tell me, Skull Baby, what’s true and what is false
You show me, Skull Baby, the answers in the dark


Lazy, it’s only loneliness
I’m not lovin’ you, this is dummy blue


Lazy, it’s only loneliness
I’m not lovin’ you, this is rainy blue


Crazy, it’s only loneliness
I’m not lovin’ you, this is dummy cool


Lady, I’m just a lonely boy
I’m not lovin’ you, dancin’ in the purple rain


Round & Round & Round & Round


Conheci essa banda em 2007, ao me deparar com um CD antigo e velho num Sebo no centro de São Paulo. Como estava 20 reais, decidi comprar pra ver. Era um album duplo com o último live deles. Tomei uma paixão enorme por essa banda, ouvi milhões de vezes esse disco. Depois de 2007 lançaram novos materiais, mas não me agradou tanto, prefiro as músicas mais antigas.

Outras faixas favoritas:
• INCARNATION OF EROTICISM
• Your Funeral My Trial
• LA VIE EN ROSE

 

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.