#25 Yuuyami Suicide (PIERROT)

Pierrot foi uma banda japonesa de Visual Kei, que atuou de 1994 até 2006. O primeiro show da banda no Nippon Budokan junto 10,000 fãs. Depois do termino da banda, Kirito começou um projeto solo, Jun seguiu os passos de Kirito e embarcou em um projeto com Koji (ex- La’cryma Christi) e o vocalista Shouta, a banda Alvino. Já Aiji está atualmente na banda LM.C junto com o vocalista Maya.

•Vocal: Kirito
•Guitarra: Jun
•Guitarra: Aiji
•Baixo: KOHTA
•Bateria: TAKEO

•Vocal: HIDELOW [1994 / 1995 – Saiu]
•Bateria: Luka [1994 / 1994 – Saiu]

Kirito fazia parte de uma banda chamada Crash and Noise, na qual ele era guitarrista. O vocalista, Hidelow, e Kirito não se davam bem e a banda precisava de um baixista e de um baterista, foi quando Kirito conheceu Jun, que até então trabalhava num bar e o chamou para participar da banda. Nessa época Kirito não morava mais com os pais, quando ele voltou para casa, convidou seu irmão mais novo, Kohta, para fazer parte da banda como baixista provisório. Mas ele acabou se tornando permanente.

Neste mesmo ano Luka se tornou baterista, e eles lançaram dois demo tapes, “Homme” e “Famme”, ambas com três faixas. Nessa época a banda já tinha mudado seu nome pra “Dizzy Lizzy” e depois para “Piero”.

Em novembro de 1994 Luka deixa a banda e é substituído por Takeo, em dezembro eles lançam o primeiro álbum, Kikurui Piero, e nessa mesma época eles fazem duas músicas para a compilação Ebony Symphony I, onde a banda Kalen, que tinha Ai como guitarrista, também participou.

Um belo dia Kirito chega pra ensaiar e diz que é ele ou Hidelow, e com a maior tranqüilidade Hidelow se levantou e saiu da sala e do Piero. A partir daí Kirito assume a posição de vocalista (olha só, tudo pra ser vocalista xD~ parece alguém por aí…) e convida o Ai pra ser o novo guitarrista. Este então mudou seu nome pra Aiji. E a banda passou a ter a formação definitiva: Kirito (vocalista), Kohta (baixista), Jun (guitarrista), Aiji (guitarrista) e Takeo (baterista).

Em julho de 1995 eles gravam o single Piero, limitado a 200 cópias. Um ano depois, a 21 de julho de 96, lançam o álbum indie, Pandora no Hako, e em outubro eles lançam o primeiro single, Haken Kreuz, que era distribuído gratuitamente nos shows. No dia 04 de maio de 97 realizam o primeiro Dictators Circus, nessa época eles assinaram o contrato com a Sweet Child, que será sua gravadora até o final da banda. Em 3 de setembro de 1997 eles lançam o mini-álbum Celluloid. A partir daí o Pierrot passa a participar de todo “Sweet Trance” que o selo organiza até 2002.

Lançam seu maxi-single indie em 22 de abril 1998, o Screen, e quatro dias depois realizam o segundo Dictators Circus. Nesse ano eles assinam contrato com a distribuidora Toshiba EMI e passam a ser uma banda major. No dia 7 de setembro acontece o último show indie, o terceiro Dictators Circus.

Seu primerio single major, Clear Sky, foi lançado em setembro, e logo após, no dia 2 de dezembro, lançam o MAD SKY ~goutetsu no messia~ (messia of iron), que fica em 5º lugar no ranking da Oricon.

No início de 99 lançam o single Haruka…/Kanata e…, que fica em 10º lugar na Oricon. É nesse ano que eles tocam pela primeira vez no Nihon Budokan e lotaram o lugar, eles estavam na tour Rising Mad Sky. A 28 de abril é lançado o single Rasuto Retaa. Em julho eles lançaram seu primeiro album major o FINALE e em 20 de julho acontece o quarto Dictators Circus – Birth of Newborn Baby -. Já em dezembro foi a vez do lançamento do -CREATURES- e também da fundação do fã-clube oficial Arlequin. Em 7 de junho de 2000 lançam o single Agitator e organizam o quinto Dictator Circus, em 23 de julho. Já em setembro lançam o Shinkei ga Wareru Atsui Yoru. E em dezembro seu segundo album major, o Private Enemy.

Com o final do contrato do Pierrot, em 2001, com a gravadora, eles assinam contrato com a Universal Music, e durante essa troca é lançado o single indie Paradox pela Mystic Child, um ramo do Sweet Child dedicado exclusivamente ao Pierrot.

Com o selo da Universal Music, em agosto de 2001 o Pierrot lança o single Dramatic Neo Anniversary, em novembro o Cocoon, em março de 2002 outro single, o Kowareteiku kono sekai de, e um mês depois o álbum Heaven -The customized Landscape – . No mesmo ano mais dois singles são lançados: o Psycodelic Lover em agosto e o HILL – Genkaku no Yuki – em dezembro, este com lançamento regular e outro limitado. No final do mesmo mês eles organizam o sexto Dictator Circus.

Em junho de 2003 lançam o single Yuuyami Suicide/Noegrosque/Barairo no Sekai, este também com edição regular e limitada. Nessa época o Kirito fez as tatuagens no braço e emagreceu. Em julho lançaram o álbum ID Atack que ocupou o terceiro lugar na Oricon, e no final de setembro deram início a tour ATTACK [to] THE FREEDOM que durou até o início de 2004. Em dezembro de 2003 eles lançaram o single Nounai Morphine e o álbum DICTATORS CIRCUS – Kijutsuteki Senritsu – com regravações das músicas indies, mais um com edição regular e outra limitada.

Em 2004 o fanclube muda seu nome para Followers. Já em junho lançam o single Smiley Skeletone em outubro o My Cloud. Em setembro é aberto o site oficial http://mb.pierrot-official.com/. Nessa época os membros haviam decidido que fariam um hiatos para poderem se dedicar aos seus projetos solos. Então em dezembro lançam o álbum FREEZE, esse também com as duas edições, regular e limitada.

Em abril de 2005 lançam o DICTATORS CIRCUS – A variant BUD -, uma compilação de todas as músicas “lado A” dos singles majors. Nos dias 3 e 4 de maio é organizado o sétimo Dictator Circus – A variant BUD – e – A deformed BUD -. e em junho lançam o álbum duplo DICTATORS CIRCUS – A deformed BUD – com as músicas “lado B” dos singles.

Seguindo seus projetos solos, Kirito em agosto lança seu single Door e o álbum Hameln e dá início a tour Fef of Hameln. Kohta sai em turnê com o Everlasting-K, o projeto solo do Kouichi, do Laputa. Takeo por sua vez montou o G-Brain, um projeto de remixes. Aiji e Jun nada anunciaram sobre seus projetos.

De novembro de 2005 a janeiro de 2006 o Pierrot faz a tour Temporary Decision.

Só no início de 2006 é que Aiji e Jun anunciam seus projetos solos: Lovely Mocochang e ALvino, respectivamente. Em março Kirito lança outro single solo, Tear e em junho o Pierrot lança o single Hello. Em abril foram organizados shows exclusivos para o fanclube, o Pierrot Emerging.

No dia 12 de abril de 2006, Kirito postou no site oficial a notícia do fim do Pierrot. a razão foi que Aijin e Jun não estavam dipostos a continuar com a banda. Isso obviamente gerou desentendimentos entre os membros, e devido ao estado emicional de todos foi decidido que não haveria um último show. No dia 14 de agosto Kirito, Kohta e Takeo anunciam sua nova banda, o Angelo.
(Texto retirado do LAST.FM)



Suicida do Pôr-do-Sol


Sozinho, antes de um nublado pôr-do-sol
Eu estava imaginando, de qualquer forma
algum lugar em meu coração onde eu tenha algo pelo qual deixar de viver


Sem dúvida, minhas pernas estão vacilando
porque eu ainda tenho um medo pouco importante
Se eu puder somente dar o primeiro passo
então eu encontrarei paz


Aqui eu vou, tempo de voar
Eu não tenho tempo para sentir dor


Mas sua voz não deixará meus ouvidos
O sol se pondo tão brilhante está tentando me dizer
alguma coisa


o calor dos meus lábios dilacerados
fica comigo até eu adormecer
Se eu puder somente dar o primeiro passo
então eu encontrarei a eternidade


Aqui eu vou, tempo de voar
Eu não tenho tempo para sentir dor


Mas sua voz não deixará meus ouvidos
O sol se pondo tão brilhante está tentando me dizer
alguma coisa


Aqui eu vou, tempo de voar
Não há importância no sonhar do futuro


Mas eu não posso apagar sua face das minhas memórias
O sol se pondo tão brilhante está tentando me dizer
alguma coisa.


Outras faixas favoritas:
• Automation Air
• DRAMATIC NEO ANNIVERSARY
• Yuugai no Tenshi

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.