[TEATRO] Twenty-Sixteen – Circus Oz (Australia Now)

O Circus Oz se apresenta no Sesc Vila Mariana apresentando Twenty-Sixteen, fezendo parte do Festival Australia Now!

Desde 2013 frequento o circuito cultural do Sesc São Paulo, e nessa época, em Maio, tem o Festival de Circo. Com muita alegria acompanhei os espetáculos nesses três anos que se passaram, indo em quase todos possíveis e mais interessantes. Me divirto muito. Infelizmente, em 2016 não realizaram esse festival.
Olhando a programação deles, no site oficial, descobri o Festival Australia Now (já fui conferir três espetáculos) e vi que ia ter um show/espetáculo de circo chamado TWENTY-SIXTEEN com a companhia CIRCO OZ. Fiquei bem empolgado, pelas imagens de divulgação pareciam incríveis. A companhia, fundada em 1978, em Melbourne, apresenta a inovação e a tradição do circo contemporâneo com teatro popular e música ao vivo! Bem autêntico! Eba!

Circus-Oz-Twenty-Sixteen-02

Pois bem, assim que anunciaram as vendas, corri para o Sesc mais próximo e já comprei minha entrada. O primeiro dia de espetáculo se realizou nessa quinta-feira dia 19 de Maio de 2016 no Sesc Vila Mariana. Consegui um lugar bem na frente, para acompanhar tudo bem de perto. Assim que me aconcheguei na poltrona, um casal do elenco estava ali na frente, mexendo com a platéia, achei bem engraçado, pois o cara (Dale Woodbridge-Brown) estava com uma barba roxa e um sortindo bem pequenininho, fazendo posições bem engraçadas nas cadeiras para as pessoas tirarem foto. A mina parecia fazer parte do elenco de Mad Max (ou Hokuto no Ken, referência nerd sempre por favor hahahaha) com um moicano roxo, uma faixa na cabeça e uma roupa muito colorida… Já relacionei com um tipo de palhaço moderno, sem precisar daquelas maquiagens típicas e cara branca, genial!
O elenco veio descendo a escada da platéia e entrando no palco. Achei uma apresentação bem legal, pois estavam tocando instrumentos como tambor e trombone, som alto e gostoso, me senti a vontade, e não consegui segurar a risada, pois já faziam gestos engraçados e careta para o público. A banda ao vivo era revezada entre o elenco. Muito carisma, todos sorrindo, pulando, eles pareciam se divertir muito! E sim, arrasaram na musica ao vivo, eu via as pessoas sentadas na minha frente balançando a cabeça de lá pra cá hahahaha Bem fofo.

Circus-Oz-Twenty-Sixteen-03

No palco, o show começa com muita dinâmica entre o elenco. Pessoas de corpo impecável, fortes e visivelmente habilidosos faziam piruetas e cambalhotas em cima de um piano, e uma moça calmamente ia tocando ali enquanto tudo acontecia. Já de primeiro instante mostraram o que podíamos esperar deste espetáculo.
Números de pulo em trapézio, corda, equilibrismo conjunto, monocicleta, malabarismo, acrobacia, pirâmide humana, e muitas cenas incríveis!! Adoro essa sensação de surpresa, do inesperado… Circo sempre me causa isso. Uma cena incrível e que eu nunca tinha visto foi a de um casal, uma moça e um velhinho. Esse velhinho era muito forte, ele segurou a moça em seus ombros e eles trocaram de roupa. Que cena incrível. Ela ali paradinha nele e conseguiram trocar de roupa de maneira elegante e surpreendente. Eu fiquei mega UHHHUUULLL, porque nunca tinha visto algo do tipo, olha eu parecendo uma criancinha hahahaha

Circus-Oz-Twenty-Sixteen-04

Durante as apresentações, entre uma cena e outra, vinha uma moça auto-entitulada de “Diva Cósmica” (aquela de moicano roxo que citei anteriormente, a Flip Kammerer), eu achei beeeeem engraçado, pois eles são australianos e fizeram um esforço ENORME em conversar e dialogar em português. Essa moça anunciou um numero de levitação, falando nesse sotaque engraçadíssimo, me arrancou muita gargalhada. Sempre que ela aparecia eu já ficava mega prestando atenção, bem carismática.
Em meio a saltos e malabarismos incríveis, apresentações solo, muito carisma e risadas, a companhia foi surpreendente. Quando um número não dava certo, eles tentavam de novo até conseguir… Imagino a dificuldade… Fiquei pensando se por ser o primeiro dia, seria mais difícil, porém não sei explicar esses errinhos. Robbie Curtis, um dos caras do elenco, me chamou muito a atenção num número de equilíbrio com sete bolinhas. Em meio a piruetas e pulos mortais, ele tinha a elegância e a graça de equilibrar todas as bolinhas. Fiquei bem encantado.


Circo é uma arte, me encanta muito! Essa peça fica em cartaz até este domingo (22/05) no Sesc Vila Mariana, fazendo parte da Virada Cultural que rola nesse final de semana em São Paulo. Não deixem de conferir, é belíssimo!

(imagens de divulgação / postadas no meu instagram @chasefaster)

Circus-Oz-Twenty-Sixteen-06

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.