[TEATRO] O Meu Lado Homem, um cabaré d’escarnio (Companhia do Feijão)

O Meu Lado Homem, um cabaré d’escárnio é um espetáculo musical baseado na obra “Cartas de um Sedutor”, da escritora brasileira Hilda Hilst. Sápata Magáli, um show-man, comanda seu cabaré transgênero e relembra fatos de sua vida.

Fui conferir nesta terça-feira, dia 07 de Junho, o espetáculo “O Meu Lado Homem: Um Cabaré D’Escárnio” na Companhia do Feijão, no Centro de São Paulo. Já posso dizer que me diverti muito!

Baseado no conto “Cartas de um Sedutor” da poeta, ficcionista, cronista e dramaturga brasileira Hilda Hilst, “O Meu Lado Homem” é um musical de cabaré transgênero, que nos mostra um pouco da vida e memórias de Sápata Magáli, uma teatróloga, musa, diva, erótica, que afirma ser amiga de Nelson Rodrigues. Sápata já nos chama a atenção pelo seu ousado figurino, um roupão de seda, um colar felpudo de penas roxas, cílios postiços enormes, brincos, um marcante batom vermelho, salto alto e sua barba.

Já de cara ela entra no palco cantando, seduzindo, com um carisma incrível, sorrindo e conquistando a platéia. Me senti muito bem vindo para saber mais daquele personagem, tão interessante e diferente. O repertório conta com musicas brasileiras e internacionais, como “Meu Lado Homem” de Rafael Castro, “Cabide” de Ana Carolina, “Canibal” de Luiz Gayotto e Lúcia Romano, “Natural Woman (You Make Me Feel)” de Carole King, “The Man I Love” de George e Ira Geshwin e “Dance a Little Bit Closer” de Charo.

O_MEU_LADO_HOMEM_hilda hilst-illuminauta-10

A banda ao vivo é composta pelos músicos Luiz Gayotto (piano e violão), Ernani Sanchez (guitarra), Lelena Anhaia (baixo), Simone Julian (sopro) e Nina Blauth (bateria). Concebido pelo ator Luiz Mármora, intéprete de Sápata Magáli, conta com direção artística e iluminação de Marcelo Romagnoli, direção musical de Luiz Gayotto, figurino de Marichilene Artisevskis e cenografia de Rafael Bicudo.

Esse musical teve sua pré-estréia na “Ocupação Hilda Hilst” que aconteceu em Abril de 2015 no Itaú Cultural. Graças a esta apresentação, “O Meu Lado Homem” ganhou o Prêmio Zé Renato da Secretaria Municipal da Cultura! Eu cheguei a ir nesta exposição naquela época, a mostra retratava o processo criativo e as provocações poéticas de Hilda Hilst. Dava pra ficar “íntimo” da escritora, pois tinha ali exposto muito material sobre sua vida, como desenhos, trechos de diários, manuscritos, cartas, obras, seus livros, suas anotações, máquina de escrever e muita foto! Foi uma exposição muito interessante, muito rica! O Meu Lado Homem representou muito bem todo esse universo “Hilstico”.

Lembro de frases memoráveis de Sápata, por exemplo: “Quando gozo espio a amplidão, gozo grosso, pensando: sou (artista) brasileiro, coisa de macho, negona”. Entre uma música e outra Sápata confessava passagens de sua vida, de amores antigos como seu próprio pai e o filho de sua irmã (que era a cara de seu pai), hahahaha Muito polêmico. Confissões pornográficas e poéticas, tudo com uma boa dose de humor e carisma. Sápata, interagia com a banda, falando sobre outros autores e quanto marcaram a sociedade, muito interessante essa parte, não parava de rir hahahaha.

O_MEU_LADO_HOMEM_um_cabare_descarnio-illuminauta-09

Não conhecia a Companhia do Feijão. Esse espaço fica ali perto do Metrô República, perto da Av.Ipiranga com a Av.Consolação, é de fácil acesso! Eles estão com um projeto de reunir artistas e grupos musicais e teatrais e apresentar ao público gratuitamente, sempre às terças-feiras às 21h. Mais informações em seu site oficial.

Gostei muito do lugar, me senti super bem vindo! É amplo e aconchegante. Cheguei um pouco antes do espetáculo começar e assim que peguei o meu ingresso com a senhora na porta, ela me disse “-o bar já abriu, lá está quentinho, está mais gostoso do que ficar nesse frio”. Quase dei um abraço nela, achei tão fofo ahahahaha Vou voltar na Companhia do Feijão com certeza!

O espetáculo “O Meu Lado Homem” ainda terá mais três apresentações neste espaço, até o final de Junho. Recomendadíssimo! Segundo Luiz Mármora: “ (…) o espetáculo faz agora, sua temporada de estreia, também de maneira gratuita, para aquecer as mentes, os ouvidos, os corações e as partes íntimas daqueles que não se entregaram à caretice mortal destes tempos, que alguns querem, sejam sombrios. Não o serão.”

“Alegra-te: ontem sonhei que te chupava a cona e subias aos céus com uma harpa entre as coxas e paisagem e cores que tinha alguma coisa de Chagall. em seguida dois anjos me arregaçavam o ó e lambiam-me com linguas prateadas, podia vê-los (os anjos), eu era lambido por trás mas via-os de frente assim como se tivesse o pescoço de um papagaio, podendo me virar para onde fosse. Depois, o próprio Deus com face de andarilho e todo chagoso, me colocava um pneu no pescoço à guisa de colar, e exibia um não sei quê (como chamar o farfalho de Deus?), um chourição rosado e bastante kitsch, enfeitado de estrelinhas. Fui todo arrebentado por dentro. Vi estrelas.”

Cartas de um Sedutor. Hilda Hilst

Fotos de Illuminauta

O_MEU_LADO_HOMEM_um_cabare_descarnio-illuminauta-18

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.