[SERIES] HOKUTO NO KEN (Review)

Em 2013, comprei um box de DVD’s com a primeira temporada do anime Hokuto no Ken (“O Punho da Estrela do Norte”), com 109 episódios. Assisti dez episódios em uma semana e dez na seguinte, mas devido a outros fatores e séries ocorrendo ao mesmo tempo, deixei essa animação um pouco de lado. Sempre assistia um episódio ou outro de final de semana, nada muito “maratonístico”.

Hokuto no Ken é uma série de animação japonesa baseada no mangá escrito por Buronson e ilustrado por Tetsuo Hara, publicado no Japão em 1983. No ano seguinte, adaptaram para uma série animada (anime), ficando no ar de 4 de outubro de 1984 a 5 de março de 1987.

A história gira em torno de Kenshiro Kasumi, o “salvador do fim do século”, sucessor do estilo de arte marcial “Hokuto Shinken”, uma técnica chinesa milenar. Na série acompanhamos a saga de Kenshiro para recuperar o seu amor, a Yuria, raptada por seu rival Shin, do estilo “Nanto Seiken” (“O Punho da Estrela do Sul”). Durante essa jornada, Kenshiro faz pequenos aliados, por exemplo Bart, um garoto que entende de automóveis e Lynn, uma garotinha abandonada.

hokuto-no-ken-chasefaster-03

O que me chamou a atenção e achei bem interessante é o cenário da série, um mundo devastado pela guerra nuclear. Ken, Bart e Lynn viajam de cidade em cidade, em busca de informações sobre o paradeiro de Yuria. Essa vibe devastada é facilmente comparada ao filme MAD MAX, a falta de água, carros customizados, armas letais, visual pós-apocalíptico dos personagens, mares de areia, prédios tombados e pequenos vilarejos de sobreviventes.

O “Hokuto Shinken” de Kenshiro permite copiar as técnicas alheias se ele olha como é executada. A cada inimigo forte ele ficava mais poderoso. Ele atacava o inimigo, dando vários golpes super rápidos e depois várias partes do corpo arrebuntava, até explodir. No final de cada golpe Kenshiro solta o “Omae wa Mou Shindeiru” (você já está morto), um belo bordão hahahaha

hokuto-no-ken-chasefaster-07

Posso destacar o visual dos personagens, algo que, em todos os episódios, sempre achei o máximo! Sempre pausava o episódio para tirar uma foto e ter de referência para mais tarde. Enfim, fui assistindo episódio atrás de episódio, sem uma lógica muito coerente, assistia quando dava hehehe

Somente agora, em 2016, peguei todo o restante para assistir, aí sim, vivi essa série. Eu estava na parte que surge outro lutador de Nanto Seiken, o Rei! Depois eles explicam que esta técnica se divide em 108 artes, mas somente seis são mais importantes, os “Nanto Rokusei Ken” (Os Seis Punhos do Cruzeiro do Sul). A partir deste momento, a série tomou um fôlego e uma trama muito intensa! Absorvi cada episódio. E não parava de surgir personagem novo, carismáticos e com aquele visual lindo, que tanto tinha chamado a minha atenção.

Dentre os personagens, surgiu Jagi, Toki e Raoh (irmãos de Kenshiro, que também dominavam a técnica de Hokuto Shinken), cada um com uma personalidade e ideais mais interessantes que o outro. Eu pirei muito no visual de Jagi, por ter a cabeça deformada em uma batalha, ele usava um capacete de motoqueiro com dentes afiados e uma jaqueta de couro bem justa, enfim, visual bem pós-apocalíptico!

hokuto-no-ken-chasefaster-06

Os seis punhos de Nanto Seiken eram Shin, Rei, Shuu, Souther, Yuda e Yuria (sim, a amada de Kenshiro era a última Nanto, a “estrela mãe”). Eu gostei muito desses personagens, ao contrário de Kenshiro, seus golpes fatiavam o inimigo e não explodia. Fiz vários snapchats e videos pro instagram com esses personagens fatiando os inimigos hahahaha. Rei começa como vilão, mas se torna um grande amigo de Kenshiro (adoro esses bromances hahahaha). Shuu é um lutador cego que usa as pernas para batalhar. Yuda é uma espécie de Drag Queen musculoso, com complexo de narciso bem forte! Souther é um psicopata com problemas de amor com seu pai. Enfim, todos personagens muito interessantes.

hokuto-no-ken-chasefaster-11

Outro personagem bem carismático é Ryuga, que não fazia parte do Nanto Seiken, mas era o irmão de Yuria. Ele segue o estilo “Taizan Tenroken” (O Punho do Lobo Celestial), com seus golpes de gelo bem interessantes. Já foi o suficiente para eu me apaixonar por este personagem. todo galante em seu cavalo, disparando uma versão letal do “Pó de Diamante” hahahaha Maravilhoso!!

kenshiro-hokuto-no-ken-chasefaster

Aos poucos foram aparecendo outros personagens, como os protetores de Yuria, os Nanto Goshaken! Hyui do Vento, Shuren das Chamas, Fudô da Montanha, Rihaku do Oceano e o meu favorito: Juza da Nuvem (que não queria nada com nada , só viver bem)! Cinco personagens com suas técnicas baseadas nos elementos, resumindo, explosões e mortes.

hokuto-no-ken-chasefaster-04

Raoh, o irmão mais velho de Kenshiro, é o “Dominador do fim do século”, sendo o grande vilão dessa temporada. Um oponente muito forte que mata a maioria dos personagens da saga. Confesso que fica bem cansativo o final da série, Kenshiro e ele travam batalhas que duram uns 20 episódios, me cansou um pouco. Me lembrou Dragon Ball Z, onde Goku luta contra o Freeza por uns 30 episódios, não tenho muita paciência hahahaha. Tirando isso, gostei muito da parte dos guerreiros Nanto Seiken e Goshaken.

raoh-hokuto-no-ken-chasefaster

Adquiri recentemente a segunda temporada (com 43 episódios) e os OVAS lançados (que seria uma releitura da história original, a primeira temporada, mais fiel ao mangá, de forma mais curta e direta). Está na fila de séries para assistir hahahaha Confesso que queria entrar naquela Sala do Tempo, da série Dragon Ball Z e ficar lá só para ver as séries, ler os gibis atrasados e fazer meus desenhos hahaha #nerd

Por ser do final dos anos 80, é inevitável não comparar Hokuto no Ken com Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) e Jojo’s Bizarre Adventures. Não sei a ligação entre eles, mas um lembra muito o outro, na execução dos golpes e na caracterização dos personagens. Ryuga é um mix do Hyoga de Cisne e Fenrir de Epsilon. São referências que ligam uma coisa na outra. Acho legal até! Acho muito legal esse físico dos personagens, meio bombado (até demais). É claro que é irreal, mas acho um estilo muito interessante!

hokuto-no-ken-chasefaster-10

Além de toda a história, personagens e cenário, a música é outro elemento encantador nesta série. Por usarem a mesma trilha sonora para os 109 episódios, até baixei e escuto lendo meus gibis, achei belíssima! Posso citar também os Action Figures, um melhor do que o outro, super bem feito, com muitos detalhes, articulados e rico em detalhes! Quero muito um desses, como vocês sabem, sou bem fã de “bonequinhos”, sempre posto um review ou outro aqui. Gostei muito do boneco do Jagi:

hokuto-no-ken-chasefaster-09

Para quem não conhece a série e tem curiosidade, recomendo! É um prato cheio para quem gosta de elementos dos anos 80 (oi Stranger Things), artes marciais e esse ar pós-apocalíptico! Tenha um pouco de paciência também, pois os visuais não são dos melhores, mas acho tudo muito encantador!

hokuto-no-ken-chasefaster-01

chasefaster

chasefaster

Me chamo Edu D’Angelo, mais conhecido como Chase Faster! Nasci em Outubro de 1984 (Libra com ascendente em Libra) e sou um Proudly Nerd assumido! Sou apaixonado pelo universo Geek (Action Figures, Comics, Animes, Filmes dos Anos 80, Seriados antigos, Teatro, Circo, Exposições e Shows) e desde 2006, crio um Setlist mensal com as músicas que mais ouvi naquele mês. Dez anos depois, estou aqui relatando tudo o que venho vivenciado por São Paulo, com muita nostalgia oitentista.